Início

Entrevistas

Criticas

Artigos

Concertos

 Concursos e Audições Escolas e Cursos Partituras  Cds / DVDs / Livros Sobre o portal Contato
  • CRITICA: CONCERTO DE CÂMARA NO CENTRO CULTURAL FRANCISCO MIGNONE

    10/01/2015

    Ontem no Centro Cultural Francisco Mignone, tivemos um grande concerto. Em meio a estes fanatismos e matanças, pudemos refrescar a alma, com deliciosos momentos de música. O trio formado por um veterano oboísta – Harold Emert, um consagrado pianista Nivaldo Tavares e um jovem violoncelista Rodrigo Alencastre, cuja sonoridade encantou a todos. Iniciando com uma transcrição da Sinfonia da Cantata, de Bach: “Ich steh mit einem fuB im Grade”, uma sensação de paz percorreu a sala, Um ótimo começo.

    Logo a seguir, fomos apresentados a um novo compositor brasileiro: Roberto Carelli com a sua Balada de Praia nº1, original para canto e piano, em outro arranjo para o trio. O Brasil é o novo Campeão de Surf e a obra parecia comemorar o fato. Obra bem no espírito carioca, com ondulações constantes embalando uma melodia contagiante. Em seguida outra composição de Carelli: Noturno, para canto e orquestra. Mais uma vez o trio tocou com sensibilidade, o Noturno é praticamente baseado numa modinha brejeira, que nos lembrou Mignone.

    Em seguida tivemos um verdadeiro tour de force, do Nivaldo Tavares, sem dúvidas nenhuma, um dos maiores pianistas brasileiros da atualidade. Estranho muito que ele não seja programado pelas nossas salas de concerto. Sem interrupções, ele interpretou toda a Sonata “Alla Turca”, de Mozart – Balada nº 1, op. 23, o Noturno nº 1. Op. 9, a Balada nº 4, op.52 e o Scherzo op. 31nº 2, de Chopin. Foi um delírio! Interpretações seguras, brilhantes e de pureza técnica. Nivaldo foi consagrado e abençoado por Deus e o público.

    Sem intervalos tivemos ainda de Carelli, Dança Cigana, da sua Suíte de Danças Intercontinentais para Orquestra em arranjo para o trio. Peça brilhante que se evidenciou como uma grande homenagem a Brahms. Para finalizar um arranjo do Carelli para a Valsa de Esquina nº 2 , de Francisco Mignone, coroando de maneira patente, grandes momentos de música.

    Viva a Música, louvada e glorificada que nos traz estes momentos sublimes de Paz, Harmonia, Alegrias e Tristezas neste nosso mundo tão conturbado. Bravíssimos a todos.

     


    Após o concerto, com Maria Josephina Mignone, Glória Habib, o oboista Harold Emert e sua esposa Ana Maria

     

     


    Da esquerda para a direita: Roberto Carelli, Harold Emert, Nivaldo Tavares e Rodrigo Alencastre

     

     

    VOLTAR PARA A LISTA DE CRÍTICAS 





     


     

 

        

 

Copyright 2015 - MúsicaClássicaBrasileira.com.br